Seguir os Web Standards pra que?

Web Standards, Tableless… Isto tudo é moda, daqui um tempo as tabelas voltam”. Infelizmente, eu ouvi isto! E o pior é que esta pessoa é bem informada. Pelo menos eu achava que era…

Bom! Eu creio que as pessoas acabam cometendo alguns deslizes por falta de informação, ou porque estão agarradas a antigos paradigmas. Em fim, a idéia não é crucificar ninguém, mas mostrar as vantagens que os padrões trazem para a “nossa vida” e para o nosso bolso. Este último principalmente!

Vantagens dos Web Standards

Site acessível em diferentes user-agents
Abranger o máximo de dispositivos é fundamental para quem deseja viabilizar um site na internet. Não é viável excluir alguns usuários do site, devido ao navegador que ele usa, por exemplo.
Melhor indexação dos sites de busca
Aprimorar a colocação nos sites de busca é essencial, se levarmos em conta a quantidade de páginas que encontramos atualmente.
Código mais limpo e fácil manutenção
Tempo é dinheiro. Nem sempre quem implementa o site é a mesma pessoa que cuidará das manutenções. Se a codificação é mais simples, menor será o tempo de análise.
Melhora a navegabilidade de usuários com deficiências
Um site construído com base nos Web Standards, prioriza o conteúdo organizando o mesmo de forma semântica. Ou seja, mesmo que a formatação gráfica seja desabilitada, o conteúdo continua fazendo sentido. Leitores de tela por exemplo, como o JAWS, o Virtual Vision fornecem atalhos que permitem classificar as informações que estão em listas(<UL>, <LI>), ou que foram definidas como títulos (<H1>, <H2>) .
Facilidade para personalizações do layout
Usando CSS é possível diferenciar o layout para determinados segmentos de clientes, sem maiores dores de cabeça. Ou até mesmo, remodelar o visual. Um exemplo clássico é o site css Zen Garden

Consequências de não usar

Não seguir os Web Standards quer dizer restringir o acesso. Imagine um usuário navegando com o Firefox tentando comprar um produto que a muito tempo deseja, porém o site de venda só funciona no IE. No mínimo frustrante! Com certeza, este usuário irá encontrar outro site com melhores condições de atendê-lo.
Isto vale não apenas para diferentes browsers, mas outros dispositivos que acessam a internet e softwares que auxiliam pessoas com deficiências.

Reflexão

Será que alguém mais acha que seguir os padrões é uma “modinha”? Caso sim, é só dizer o porque. No entanto, vale a pena pesquisar!